Humanização na saúde: o que é e como implantar

Provavelmente você já deve ter ouvido falar em humanização na saúde ou atendimento humanizado.

Nos últimos anos, muito tem se falado sobre esse assunto, porém não são todas as instituições de saúde que o colocam em prática.

É importante destacar que o paciente que procura pelo acolhimento hospitalar está passando por um momento delicado em sua vida e é imprescindível que ele seja muito bem recebido e atendido no estabelecimento de saúde.

Mas afinal, o que significa a humanização na saúde? Podemos definir esse termo como a habilidade dos profissionais da área da saúde em ouvir, aconselhar e respeitar as opiniões dos pacientes para que eles recebam o melhor tratamento. Ou seja, buscar meios para solucionar os seus problemas, levando em conta a sua satisfação e oferecendo alternativas.

No entanto, para que ocorra o atendimento humanizado é preciso tratar cada paciente de forma única e individualizada, sempre com empatia e transmitindo segurança e confiança. Esclarecer cada procedimento e respeitar a individualidade de cada um também são pontos fundamentais.

Quando o tratamento é direcionado às reais necessidades do paciente, pode contribuir no processo de cura e de recuperação, fazendo com que o paciente responda mais rápido aos procedimentos clínicos e se mantenha com a saúde mental estável.

E foi justamente pensando nas melhorias do processo de trabalho que o Ministério da Saúde criou, no ano 2000, o Projeto de Humanização Hospitalar, com o intuito de promover uma nova cultura de atendimento que apoie a melhoria na qualidade e eficiência dos serviços prestados.

Quer saber mais sobre a humanização na saúde? Então continue a leitura do post de hoje!

O que é a humanização na saúde?

Em suma, o conceito de humanização na saúde está relacionado a todas as práticas e recursos voltados para a ampliação do relacionamento entre os profissionais que trabalham nessa área e os cidadãos/pacientes.

Um dos pontos principais do atendimento humanizado é entender o sofrimento do paciente e levar em conta a sua opinião, bem como as suas necessidades. Ou seja, parar e ouvir o que ele tem a dizer.

Apesar de parecer uma atividade simples, a sobrecarga da rotina hospitalar acaba dificultando a aproximação entre os indivíduos e acaba endurecendo o olhar diante das angústias do outro.

No entanto, é importante destacar que a humanização na saúde, seja em hospitais ou clínicas, nem sempre depende apenas dos profissionais. A infraestrutura do local e a qualidade dos serviços prestados também são levados em consideração quando se fala no assunto, já que prejudicam não só a experiência do paciente, mas a dos próprios funcionários.

Qual o principal objetivo da humanização na saúde?

Sabemos que, na maioria das vezes, quando uma pessoa busca uma instituição de saúde, ela se encontra bastante fragilizada e insegura. Sendo assim, a maneira como ela é acolhida no atendimento, desde o primeiro contato, faz toda diferença.

De acordo com o Ministério da Saúde, a humanização é: “a valorização dos usuários, trabalhadores e gestores no processo de produção de saúde. Valorizar os sujeitos é oportunizar uma maior autonomia, a ampliação da sua capacidade de transformar a realidade em que vivem, através da responsabilidade compartilhada, da criação de vínculos solidários, da participação coletiva nos processos de gestão e de produção de saúde”.

Existem dois pontos de destaque que definem o objetivo da humanização na saúde. São eles:

  • Entender o sofrimento do paciente: cada pessoa que passa pelo local possui suas dificuldades em particular. E ter empatia para compreender isso, oferecendo um atendimento único e eficiente, é essencial para aumentar a eficácia do tratamento e o contentamento dos enfermos.
  • Satisfação dos pacientes: ela só é possível mediante a algumas ações e até mesmo impressões que começam antes mesmo do cliente chegar ao local no qual será atendido e se estende durante as consultas, exames e também depois do tratamento ser concluído.

Lembre-se sempre que um atendimento humanizado, focado no bem estar do paciente e no sucesso do tratamento, contribuirá de forma impactante na satisfação dos pacientes com o estabelecimento, fazendo com que se sinta à vontade para retornar sempre que necessário, além de indicá-lo a pessoas do seu convívio.

Qual a importância da humanização na saúde?

A importância da humanização na saúde está em garantir que os processos de um estabelecimento sejam feitos da melhor maneira possível, integrando as necessidades dos usuários com as atitudes dos colaboradores.

Sendo assim, é preciso considerar que o paciente não busca apenas a solução de um problema de saúde, mas também alívio e conforto pessoal.

Como podemos trabalhar a humanização na saúde?

Como já mencionamos acima, a humanização na saúde não depende apenas das atitudes dos bons profissionais, mas também dos procedimentos, normas, regras e infraestrutura que atendam às necessidades dos pacientes.

De modo geral, os pontos que devem ser apresentados aos usuários durante todo o processo de atendimento são:

  • Ética profissional

Essa é uma questão de extrema importância que norteia os profissionais e estabelecimentos da área da saúde. Ou seja, é fundamental para o sucesso do tratamento, bem como para a reputação do local, que o cliente e seus familiares sejam respeitados em todas as suas limitações ou crenças.

  • Tratamento único e individualizado

Cada paciente deve ser tratado individualmente, de acordo com a sua situação, e levando em conta as suas necessidades específicas. Para isso, os colaboradores devem conversar com o paciente para saber o que ele está sentindo e entender que tipo de suporte ele necessita.

  • Atendimento realizado com empatia

Os colaboradores de um estabelecimento da saúde precisam estar capacitados para atender os pacientes de acordo com a sua necessidade individual, seja ela emocional ou física.

E os pacientes precisam se sentir seguros para  expor suas preocupações ou dificuldades sem medo. Isso só é possível através de um atendimento mais empático, com escuta atenta e diferenciada.

  • Respeito às diferenças

Cada pessoa possui as suas próprias crenças e características, e elas devem ser respeitadas. Esse tratamento único se inicia desde o primeiro atendimento em uma unidade de saúde.

Por isso é muito importante que os colaboradores sejam treinados para oferecer o melhor aos pacientes, pois eles podem acabar sendo desrespeitosos sem ter realmente essa intenção.

  • Infraestrutura adequada

A humanização na saúde vai além do atendimento adequado, com empatia e disposição para auxiliar os pacientes. É preciso infraestrutura adequada para conseguir colocar em prática esse tratamento personalizado.

Sendo assim, o local deve dispor de recursos físicos que permitam o conforto de todas as necessidades diferentes que cada paciente vai precisar.

Benefícios da humanização na saúde

Segundo o Ministério da Saúde, a humanização da saúde deve permanecer como uma diretriz transversal que favoreça a troca de saberes, diálogo entre profissionais, trabalho em equipe e consideração aos desejos e interesses dos diferentes protagonistas do campo da saúde.

Isso significa que oferecer uma assistência mais humana implica no aumento do grau de corresponsabilidade na produção de saúde, exigindo mudanças na cultura de atenção aos pacientes e gestão dos processos de trabalho.

São diversos os benefícios da humanização na saúde. Abaixo listamos alguns dos motivos que reforçam a importância do atendimento único e personalizado. Veja quais são eles!

Favorece a memória afetiva dos pacientes

Apesar de os colaboradores de uma unidade de saúde não conseguirem se lembrar de todos os pacientes que atendem, devido ao alto volume de pessoas que atendem diariamente, o contrário é verdadeiro.

Isso porque quando o paciente é atendido com afeto e empatia, ele acaba se sentindo mais seguro e o tratamento flui de forma mais tranquila. E caso necessite voltar ao estabelecimento, ele terá uma lembrança muito boa do atendimento recebido.

Torna os tratamentos mais eficientes

É fato que a humanização na saúde, com foco nas reais necessidades do paciente, contribui de forma determinante para acelerar o processo de cura. Em suma, os pacientes

que são atendidos de forma única têm mais confiança na equipe, além de responderem melhor ao tratamento.

Melhora o ambiente de trabalho

O tratamento humanizado não muda apenas as relações entre o profissional e o paciente. Ele também acaba criando um processo mais íntegro e coeso dentro da própria instituição, que internaliza a maneira como os membros da equipe devem se tratar.

Como resultado, há uma relação de confiança entre os colaboradores, que se materializa no ganho de produtividade e queda na rotatividade dos funcionários.

Ou seja, quando o atendimento é humanizado, todo mundo sai ganhando: a equipe, o paciente e a instituição.

Proporciona transparência

Um estabelecimento que preza pelo atendimento humanizado contempla todas as etapas da jornada do paciente com olhar acolhedor e atitude positiva. Isso gera bons resultados para a instituição, aumentando a satisfação daqueles que passaram por ali e o volume de indicações.

Como implantar a humanização na saúde?

O PNHAH (Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar), cuja duração se estendeu de 2000 a 2002, propunha “um conjunto de ações integradas que visavam mudar substancialmente o padrão de assistência ao usuário nos hospitais públicos do Brasil, melhorando a qualidade e a eficácia dos serviços hoje prestados por estas instituições. É seu objetivo fundamental aprimorar as relações entre profissional de saúde e usuário, dos profissionais entre si e do hospital com a comunidade”.

No início de 2003, o Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar (PNHAH) transformou-se em Política Nacional da Humanização (PNH), devendo estar presente em todas as ações da saúde.

De modo geral, ela “estimula a comunicação entre gestores, trabalhadores e usuários para construir processos coletivos de enfrentamento de relações de poder, trabalho e afeto que muitas vezes produzem atitudes e práticas desumanizadoras que inibem a autonomia e a corresponsabilidade dos profissionais de saúde em seu trabalho e dos usuários no cuidado de si”.

E para implantar a humanização na saúde, é necessário que alguns pontos sejam seguidos. Conheça abaixo cada um deles.

Capacite a equipe de trabalho

O primeiro passo é capacitar a equipe de trabalho, estabelecendo metas, objetivos e desafios para humanizar o atendimento.

Porém, não basta um treinamento único, é essencial que os colaboradores recebam treinamentos constantes, para que todas as suas dúvidas sejam esclarecidas e também para compartilhar novas informações quando necessário.

Use a tecnologia

A tecnologia é uma forte aliada da humanização na saúde. As ferramentas como prontuário eletrônico e agendamento on-line permitem que os colaboradores foquem seus esforços no atendimento empático, uma vez que elas agilizam o seu trabalho.

Ofereça vários canais de atendimento

O estabelecimento de saúde deve oferecer canais de atendimento diferenciados, seja através do atendimento pessoal, por telefone ou internet, para que o paciente se sinta confortável com o método de contato que ele escolher.

Além disso, os colaboradores precisam estar preparados para atender os pacientes em qualquer um desses canais, compreendendo as limitações de cada indivíduo e oferecendo o que eles têm de melhor.

Reduza filas e tempo de espera

É importante lembrar que a fila de espera é o primeiro contato que o paciente tem com o estabelecimento de saúde e também o momento que ele mais precisa de atenção, pois ainda não recebeu o devido atendimento.

Sendo assim, ter um tempo de espera muito grande faz com que o paciente fique ansioso e cansado antes mesmo de receber o tratamento, além de afetar a imagem do local, que passará a impressão de não se importar com os pacientes.

Permita o acompanhamento dos familiares

Muitos dos casos atendidos em um estabelecimento de saúde se tratam de pacientes em momentos delicados e sensíveis.

Por isso, contar com organização e estrutura para permitir que os familiares acompanhem os pacientes é essencial.

Garanta que os direitos dos pacientes sejam assegurados

É fundamental que todos os direitos dos usuários sejam uma preocupação constante nas unidades de saúde, garantindo que eles sejam respeitados.

Caso algum direito for infringido, deve-se recorrer às políticas necessárias para que os colaboradores saibam quais as medidas a serem tomadas para que não haja mais problemas.

Busque por melhorias constantes

O sistema de saúde brasileiro ainda apresenta dificuldades em garantir a humanização na saúde. Por isso, é essencial que os gestores busquem melhorias constantes e estabeleçam políticas assistenciais para mudar essa realidade.

Um dos exemplos é a informatização dos sistemas, que facilita a organização e o acesso dos dados, além de viabilizar um atendimento mais eficiente e empático.

Conclusão

Ao longo do texto vimos que a humanização na saúde tem como objetivo não apenas oferecer um melhor atendimento aos pacientes, mas também facilitar os processos dentro de um estabelecimento de saúde.

De modo geral, além de oferecer treinamentos constantes aos colaboradores, as unidades do ramos devem possibilitar o acompanhamento dos familiares, reduzir filas e investir em tecnologia.

Tudo isso coopera para a melhoria no atendimento, que deve ser único e empático, levando em consideração as necessidades de cada indivíduo.

Desenvolver esse lado mais humano acaba confrontando o desgaste das relações, devido à mecanização do atendimento, aproximando os envolvidos e até mesmo aumentando as chances de sucesso no tratamento.

Lembre-se de que o tom de voz, o olhar e os gestos utilizados durante um atendimento dizem muito nesse momento.

Também não podemos deixar de citar o acesso de informação, uma vez que é essencial que o paciente e seu acompanhante saiba tudo o que está acontecendo, até mesmo para poder optar por aquilo que o deixa mais seguro.

Agora que você já conhece os benefícios da humanização na saúde e como implantar em um estabelecimento do ramo, continue nos acompanhando por aqui para ficar por dentro de todas as novidades da área.